A Primazia de Pedro



Muito se tem escrito sobre a primazia de Pedro. Apresento um ponto de vista que dificilmente pode ser refutado por qualquer caluniador. Há uma lei no estudo da Bíblia chamada "A Lei da Primeira Menção". Isto significa que, da primeira vez que algo é mencionado na Bíblia, o mesmo significado permanece verdadeiro para aquele assunto em todos os versículos subsequentes nos quais é mencionado. Esta lei ajuda a manter a harmonia e a integridade da Escritura. DEUS é eterno e imutável, e assim, o que ele disse no Gênesis tem o mesmo significado para todos os capítulos.
A "Primazia de Pedro" tem sido disputada por caluniadores em vários aspectos. Foi dada a Pedro a primazia em Mat 16,18: "E EU TE DECLARO: TU ÉS PEDRO, E SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI MINHA IGREJA." Alguns dizem que Pedro não era a "pedra". Outros tentam separar Pedro do Bispo de Roma, tentando mostrar que ele nunca esteve em Roma. Há ainda outros que dizem que a palavra 'EDIFICAREI' em Mat 16,18, indica um tempo futuro. Eles incluem Mat 16,19: "EU te DAREI as chaves..." como "prova" de que Pedro não recebeu as chaves mas que, de certa forma, TODOS os Apóstolos a receberam em Mat 18,18. É óbvio que Jesus falou somente a Pedro em Mat 16,19 e deu a ele pessoalmente o poder de atar e desatar. Também é óbvio que Jesus deu a ele o poder de atar e desatar junto com os outros Apóstolos em Mat 18,18, e mais uma vez em João 20,30. Entretanto, Jesus deu a Pedro, e somente a ele, as Chaves do Reino dos Céus em Mat 16,19. Detratores da primazia de Pedro tem argumentos tão fracos que quase nem existem. Eu poderia discutir cada um desses pontos, mas nessa seção da carta vou discutir apenas um ponto, que faz com que todos os outros argumentos contra a primazia de Pedro sejam discutíveis.

A Lei da Primeira Menção...

Quando algo é mencionado pela primeira vez na Bíblia, o significado permanece o mesmo por todo o resto da Bíblia.

Quando DEUS deu autoridade a alguém na Escritura, ELE mudou o nome daquela pessoa.

1. DEUS mudou o nome de Abrão para Abraão quando Ele o fez "Pai de uma Multidão de Nações", em Gn 17,5. ELE deu a Abraão a "primazia" sobre todos os outros homens.

2. DEUS mudou o nome de Sarai para Sara quando ELE a fez "Mãe de Nações" em Gn 17,15-16. ELE deu a Sara "primazia" sobre todas as outras mulheres.

3. DEUS mudou o nome de Jacó para Israel, o nome da Nação Judaica, e Jacó se tornou o primeiro israelita em Gn 32,29; 35,10.

4. DEUS mudou o nome de Simão para Pedro em Mt 16,18, dando-lhe então "primazia" sobre todos os Apóstolos. Por qual outra razão DEUS daria um novo nome a Simão?


A "Lei da Primeira Menção", conforme aplicada a Abraão, Sara e Israel, funciona realmente muito bem. Por quê então alguns acreditam que não funciona quando se trate de Simão-Pedro?



Mateus 16,13-17...
Jesus disse: "No dizer do povo, quem é o Filho do Homem?" (13)
Responderam: "Uns dizem que é João Batista; outros Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas."(14)
Disse-lhes Jesus: "E VÓS, quem dizeis que Eu sou?" (15)
Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho de DEUS Vivo." (16)
Jesus então lhe disse: "Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas Meu Pai que está no Céu." (17)
Este versículo expressa uma bênção do Filho para Pedro.

Você percebeu que Pedro era o único Apóstolo que sabia quem era Jesus Cristo?
Todos o resto exprimiu uma opinião.
DEUS o Pai, Ele Próprio, disse somente a Pedro, e a nenhum outro dos Apóstolos.
Foi uma bênção do Pai para Pedro.
Este é um sinal claro da Primazia de Pedro perante o Pai.


João 21,1-11...
Há pelo menos três exemplos da primazia de Pedro nestes versículos.
No versículo 2-3, sete dos discípulos estão reunidos quando Pedro decide ir pescar. Os outros concordam em ir com ele. Eles pescaram a noite toda e não conseguiram nada, como sempre. Jesus lhes disse para jogar a rede, eles assim o fizeram, e pegaram tantos peixes que nem todos eles juntos conseguiram puxar a rede (versículo 6). João, o discípulo que Jesus amava, disse a Pedro (ele informou primeiro a Pedro) que era o Senhor em pé na praia. Pedro mergulhou no mar depois de ouvir isto (versículo 7). Os outros seis discípulos vieram com o barco, arrastando a rede cheia de peixes. No versículo 10, Jesus pediu a eles que Lhe trouxessem alguns peixes. No versículo 11, foi Pedro sozinho que puxou a rede com 153 peixes grandes até à terra. Agora, quanto pesavam os 153 peixes grandes? Não sabemos o peso médio de cada, mas já que eram grandes, mesmo somente 1 quilo e meio cada, daria um total de mais de 200 quilos e mesmo assim Pedro sozinho conseguiu puxá-los para a praia quando todos os sete discípulos não tinham conseguido arrastar a rede no versículo 6. Isto mostra claramente o poder super humano de Pedro. Mais uma vez, a presença de Jesus permitiu com que fizessem uma grande pescaria, e depois de saberem que era o Senhor, Pedro de repente tem um poder sobre humano de trazer a pesca sozinho.

João 21,15-17...
Três vezes nestes versículos Jesus Cristo diz a Pedro para "Alimentar Meu Rebanho", ou para "Alimentar Minhas Ovelhas". Para compreensão adequada destes versículos é necessário se referir ao texto grego apontado.
No versículo 16, a palavra grega usada para "alimentar" é "poimaino" (segunda pessoa do singular), que significa: agir como um PASTOR, dirigir, governar, pastorear ou um funcionário que preside. É a única vez que esta palavra grega é usada no Evangelho de João. Nos versículos 15 e 17, a palavra grega usada para "alimentar" é "bosko", que significa alimentar. Então os versículos 15-17 dizem "alimente minhas ovelhas, pastoreie minhas ovelhas, e alimente as minhas ovelhas". Jesus disse somente a Pedro para ser o PASTOR de Seu rebanho.
Em João 10,16, Jesus disse: "
...e haverá um só rebanho e UM SÓ PASTOR." A palavra grega usada aqui é "poimen (masculino, singular)". Claramente, Jesus disse nesses versículos que haveria somente UM PASTOR, e aquele pastor será Pedro, o primeiro Bispo de Roma e o primeiro Papa.


Atos 15,7: durante o primeiro Concílio da Igreja, o Concílio de Jerusalém...
Ao fim de uma grande discussão, Pedro levantou-se e lhes disse:
"Irmãos, vós sabeis que já há muito tempo DEUS me escolheu dentre vós, para que da MINHA boca os pagãos ouvissem a palavra do Evangelho e cressem."
Quem fez a escolha? Foi DEUS. Quem DEUS escolheu? Ele escolheu Pedro. Ora, isto é uma primazia.

Alguns detratores da primazia de Pedro tentam mostrar que Tiago (At 15,13-21) tinha a primazia simplesmente porque era o Bispo de Jerusalém. Bom, ele pode ter sido Bispo de Jerusalém durante este Concílio, mas Pedro era o Bispo de todo o mundo. Leia At 1,8, onde Jerusalém era apenas uma das muitas
Igrejas locais a serem fundadas pelos Apóstolos. O Livro dos Atos, Apocalipse e alguns outros, registram mais de 30 locais adicionais para a Igreja além de Jerusalém.

Jerusalém nem teria sido considerada pelos Apóstolos para ser a sede da Cristandade, já que eles haviam sido advertidos pelo Próprio Jesus Cristo de que a cidade iria ser totalmente destruída em breve. Esta profecia se cumpriu em 70 D.C. quando as legiões romanas realmente a destruíram.
Leia Mateus 24 começando pelo versículo 15.

Eusebius (263-339) Bispo de Cesaréia e conhecido como "O Pai da História da Igreja", escreveu em "A História da Igreja", volume 2 capítulo 1, "Mas Clemente no sexto livro de suas Hypotyposes escreve desta maneira: "Pois eles dizem que Pedro e Tiago e João depois da ascensão de nosso Salvador, como também teria preferido nosso Senhor, não lutaram por honra, mas escolheram Tiago como o Justo bispo de Jerusalém"."


Primazia de Pedro: Mt 10,2; 16,15-19, *Lc 22,24-33; 24,34, Jo 10,16; 21,1-11.15-19,
At 2,14-41, At *5,29; 9,36-43; 10,1-48; 11,1-18, *At 15,7, 1Cr 15,5.



Os nomes de Pedro, que incluem Simão e Cefas, são mencionados mais vezes no Novo Testamento que os de qualquer outro Apóstolo.
"Muito se sabe sobre Pedro. Pedro é mencionado 195 vezes, o resto dos Apóstolos somente 130 vezes. O mais próximo a Pedro mencionado em termos de frequência é João, do qual há 29 referências."
Arcebispo Fulton J. Sheen, "Life of Christ" ("Vida de Cristo"), página 106.

O nome Tiago é mencionado num total de 38 vezes e deste número havia 2 pessoas: Tiago Maior e Tiago Menor. Então se dizem que Tiago Menor tinha a primazia, por quê ele é mencionado tão poucas vezes comparado com Pedro?

Toda vez que os nomes dos Apóstolos é listado, exceto por Gl 2,9, seu nome aparece primeiro. Em Mt 10,2 é até dito que Pedro é o primeiro: "Eis os nomes dos doze Apóstolos: o primeiro, Simão, chamado Pedro,...". Veja também Mc 3,16, Lc 6,13-14, e At 1,13.
O nome de Pedro aparece primeiro também quando 3 ou 4 dos Apóstolos são listados: Mt 17,1, Mc 5,37, Mc 9,2,
Mc 13,3, Mc 14,33, Lc 5,8-10, Lc 8,51, Lc 9,28.
Quanto a Gl 2,9, era costume então, como é até hoje, nomear o Bispo da Diocese primeiro. Se o Papa visitava uma Diocese, o Bispo seria nomeado antes dele, conforme o protocolo adequado. Em Gl 2, Pedro estava visitando Jerusalém, conforme indicam os versículos 1-8.
Nunca deixa de me espantar o fato de que aqueles que negam a Primazia de Pedro, invariavelmente apontam para este único versículo onde Pedro é nomeado em segundo lugar e ignoram completamente os muitos versículos que listam o seu nome primeiro. Se Tiago tivesse a primazia conforme alguns gostariam que acreditássemos, então por quê ele só é mencionado em primeiro lugar num único versículo?

Através da história da nossa salvação, DEUS tem sempre providenciado uma 'Figura Paterna' para guiar Seu povo. Alguns exemplos são: Noé, Abraão, Isaac, Jacó, Moisés, Davi, Salomão e Pedro e a sucessão de Papas.




50 versículos do Novo Testamento que mostram a "primazia" de São Pedro....

* Mateus 16,18: "E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela." A "pedra" (em grego: "petra") mencionada aqui é o próprio São Pedro, não a sua fé ou Jesus Cristo. Cristo aparece aqui não como o fundamento, mas como o arquiteto que "constrói". A Igreja é erguida, não sobre confissões, mas sobre confessores - homens viventes (veja Pe 2,5). Hoje, o consenso esmagador da grande maioria dos estudiosos e comentadores é a favor do que a Igreja tradicionalmente entendeu. Aqui São Pedro é mencionado como a pedra-fundamental da Igreja, fazendo dele cabeça e superior da família de Deus - quer dizer, a semente da doutrina do papado. Mais ainda, "Pedra" incorpora uma metáfora aplicada a ele por Cristo num sentido análogo ao do Messias sofredor e desprezado (veja 1Pe 2,4-8; Mt 21,42). Sem uma fundação sólida a casa cai. São Pedro é a fundação, mas não o fundador da Igreja; administrador, mas não o Senhor da Igreja. O Bom Pastor (Jo 10,11) nos dá também outros pastores (Ef 4,11).

* Mateus 16,19: "Eu te darei as chaves do Reino dos céus." O "poder" das chaves tem a ver com a autoridade em assuntos de disciplina e administração eclesiástica com relação aos requisitos da fé, como em Isaías 22,22 (veja Is 9,6; Jó 12,14; Ap 3,7). De seu poder flui o uso de censuras, excomunhão, absolvição, disciplina batismal, a imposição de penalidades e poderes legislativos. No Antigo Testamento, um administrador, ou primeiro ministro, é um homem que está "encarregado de uma casa" (Gn 41,40; Gn 43,19; 44,4; 1 Rs 4,6; 16,9; 18,3; 2 Rs 10,5; 15,5; 18,18; Is 22,15,
Is 20-21).

* Mateus 16,19: "Tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." "Ligar" e "desligar" eram termos técnicos rabínicos que significavam "proibir" e "permitir" com referência à interpretação da lei e, secundariamente, "condenar", "colocar sobre banimento", ou "exonerar." Dessa forma é dada a São Pedro e aos papas a autoridade de determinar as regras para doutrina e vida pela virtude da revelação e da orientação do Espírito (veja Jo 16,13), assim como demandar obediência por parte da Igreja. "Ligar e desligar" representam os poderes legislativo e judiciário do papado e dos bispos (Mt 18,17-18; Jo 20,23). São Pedro, entretanto, é o único apóstolo que recebe esses poderes pelo nome e no singular, dando-lhe assim a primazia.

* O nome de Pedro aparece primeiro em todas as listas de Apóstolos (veja Mt 10,2; Mc 3,16; Lc 6,14; At 1,13). Mateus até o chama "o primeiro" (10,2). (Judas Iscariotes é invariavelmente mencionado por último.)

* Pedro é quase sem exceção nomeado primeiro sempre que aparece mais alguém. Num exemplo do contrário, Gálatas 2,9, onde ele é listado depois de Tiago e antes de João, ele é claramente superior no contexto inteiro (veja, por exemplo, Gal 1:18-19; 2:7-8). Tomado em contexto, Paulo está em Jerusalém (2,1), a Sé de Tiago. O protocolo até hoje é que o Bispo da diocese seja mencionado primeiro antes de qualquer visitante ser mencionado, mesmo que seja o Papa. São Paulo estava meramente seguinto o protocolo adequado no versículo 2,9.

* Somente Pedro entre os apóstolos recebe um nome novo, "Pedra", conferido solenemente (Jo 1,42;
Mt 16,18).

* Cristo pede a Pedro três vezes para alimentar Suas ovelhas, é reconhecido por Jesus como o pastor-chefe depois dele mesmo (Jo 21,15-17), singularmente pelo nome, e sobre a Igreja universal, mesmo que outros tenham um papel similar, embora subordinado (At 20,28; 1 Pd 5,2).

* Somente Pedro entre os apóstolos é mencionado pelo nome como tendo sido objeto de oração por parte de Jesus Cristo para que sua "fé não falhasse" (Lc 22,32).

* Somente Pedro entre os apóstolos é exortado por Jesus a "fortalecer seus irmãos" (Lc 22,32).

* Pedro é o primeiro a confessar a divindade de Cristo (Mt 16,16).

* Somente a Pedro é dito que recebeu conhecimento divino por uma revelação especial (Mt 16,17).

* Pedro é reconhecido pelos Judeus (At 4,1-13) como líder e representante da Cristandade.

* Pedro é reconhecido da mesma forma pelas pessoas comuns (At 2,37-41; 5,15).

* Jesus Cristo associou unicamente Pedro a ele próprio no milagre do dinheiro do tributo
(Mt 17,24-27).

* Cristo prega do barco de Pedro, e se segue a pesca milagrosa (Lc 5,1-11) talvez uma metáfora para o papa como um "pescador de homens" (Mt 4,19).

* Pedro foi o primeiro apóstolo a ir e entrar, no túmulo vazio (Lc 24,12; Jo 20,6).

* Pedro é apontado por um anjo como o líder e representante dos apóstolos (Mc 16,7).

* Pedro lidera os apóstolos na pesca (Jo 21,2-3.11). A barca de Pedro tem sido considerada pelos Católicos como uma figura da Igreja, com Pedro no leme.

* Somente Pedro se atira ao mar para vir até Jesus (Jo 21:7).

* As palavras de Pedro são as primeiras registradas e as mais importantes na Sala Superior antes de Pentecostes
(At 1,15-22).

* Pedro toma a liderança ao pedir um substituto para Judas (At 1,22).

* Pedro é a primeira pessoa a falar (e o único a ser registrado) depois de Pentecostes, então ele foi o primeiro Cristão a "pregar o Evangelho" na era da Igreja (At 2,14-36).

* Pedro faz o primeiro milagre da Era da Igreja, curando um homem aleijado (At 3,6-12).

* Pedro pronuncia o primeiro anátema (Ananias and Safira) confirmado enfaticamente por Deus
(At 5,2-11).

* A sombra de Pedro faz milagres (At 5,15).

* Pedro é a primeira pessoa depois de Cristo a ressuscitar os mortos (At 9,40).

* Um anjo diz a Cornélio para procurar Pedro e receber instrução sobre o Cristianismo (At 10,1- 6).

* Pedro é o primeiro a receber os pagãos, depois de uma revelação de Deus (At 10,9-48).

* Pedro instrui os outros apóstolos sobre a catolicidade (universalidade) da Igreja (At 11,5-17).

* Pedro é o objeto da primeira intervenção divina em nome de um indivíduo na Era da Igreja
(um anjo o liberta da prisão - At 12,1-17).

* A Igreja inteira (ênfase fortíssima) reza por Pedro "sem cessar" quando ele é preso (At 12,5).

* Pedro preside e abre o primeiro concílio do Cristianismo, e determina princípios que depois são aceitos por este (At 15,7-11).

* Paulo diferencia as aparições pós-ressurreição do Senhor a Pedro das aparições aos outros apóstolos
(1 Cr 15,4-5).

* Fala-se de Pedro frequentemente como distinto entre os apóstolos (Mc 1,36; Lc 9,28.32; At 2,37; 5,29;
1 Cr 9,5).

* Pedro é frequentemente o representante dos outros apóstolos, especialmente em momentos climáticos
(Mc 8,29; Mt 18,21; Lc 9,5; 12,41; Jo 6,67).

* O nome de Pedro é sempre o primeiro a ser listado no "círculo interno" dos discípulos
(Pedro, Tiago e João - Mt 17,1; 26,37.40; Mc 5,37; 14,37).

* Pedro é frequentemente a figura central em relação a Jesus em cenas dramáticas do Evangelho, como por exemplo andar sobre as águas (Mt 14,28-32, Lc 5,1, Mc 10,28, Mt 17,24).

* Pedro é o primeiro a reconhecer e a rejeitar heresia em Simão o Mago (At 8,14-24).

* O nome de Pedro é mencionado com mais frequência do que o de todos os outros discípulos juntos: 191 vezes
(162 como Pedro ou Simão Pedro, 23 como Simão e 6 como Cefas).
João é o seguinte em termos de frequência com apenas 48 aparições, e Pedro está presente em 50 por centro do tempo no qual encontramos João na Bíblia. O Arcebispo Fulton Sheen calculou que todos os outros discípulos juntos foram mencionados 130 vezes. Se isto é correto, Pedro é citado em 60% do tempo no qual outro discípulo é citado.

* A proclamação de Pedro em Pentecostes (At 2,14-41) contém uma interpretação da Escritura totalmente autoritária, uma decisão doutrinal e um decreto disciplinário com relação aos membros da "Casa de Israel" - um exemplo de "ligar e desligar".

* Pedro foi o primeiro "carismático," tendo julgado com autoridade o primeiro exemplo do dom de línguas como sendo genuíno (At 2,14-21).

* Pedro é o primeiro a pregar arrependimento e batismo Cristão (At 2,38).

* Pedro (presumivelmente) toma a liderança no primeiro batismo em massa registrado (At 2,41).

* Pedro ordenou que os primeiros Cristãos pagãos fossem batizados (At 10,44-48).

* Pedro foi o primeiro missionário itinerante, e o primeiro a exercer o que agora seria chamado de "visita pastoral" (At 9,32-38.43). Paulo pregou em Damasco imediatamente depois de sua conversão (At 9,20), mas não tinha viajado para lá com este propósito (Deus mudou seus planos). Suas viagens missionárias começam em At 13,2.

* Paulo foi a Jerusalém especificamente para ver Pedro por 15 dias no início de seu ministério (Gl 1,18), e fui incumbido por Pedro, Tiago e João (Gl 2,9) de pregar aos pagãos.

* Pedro age, com forte ênfase, como bispo/pastor-chefe da Igreja (1 Pd 5,1), já que exorta a todos os outros bispos, ou "anciãos."

* Pedro interpreta profecia (2 Pd 1,16-21).

* Pedro corrige aqueles que fazem mau uso dos escritos de Paulo (2 Pd 3,15-16).

* Pedro escreveu sua primeira epístola de Roma, como seu bispo, e como o bispo universal (papa) da Igreja nascente, de acordo com a maioria dos estudiosos. "Babilônia" (1 Pd 5,13) é tida como um código para Roma.

Esta seção de 50 Versículos do Novo Testamento foi escrita por:
Dave Armstrong - Evangélico convertido ao Catolicismo.



Pedro é a "Pedra" ou apenas uma "pedrinha"?

Protestantes dizem que Pedro não é a "pedra" porque a palavra grega usada para "pedra" neste versículo significa uma pedrinha. Logo de início, é óbvio que existe um problema de tradução. Estudiosos têm determinado que Mateus não foi escrito em grego, mas sim em aramaico, e logo traduzido para o grego, então temos que ir à língua original na qual foi escrito para encontrar o significado verdadeiro deste versículo.
Pedro foi chamado de "Cephas" ou "Kepha(s)" em aramaico, por Cristo em Mateus 16,18, e significa uma pedra enorme ou rocha. Ele disse isso em Cesaréia de Filipe, o local de uma enorme massa rochosa. Veja Mateus 16,13. A palavra aramaica para uma pequena pedra é "evna". "Kepha", quando traduzido para a língua grega significa "Petra" (uma grande rocha) ou "Petros" (uma pequena pedra). Entretando, diferente das palavras aramaicas que não têm gênero, as palavras gregas têm, e "Petra" é feminino. Tradutores do Aramaico para o Grego mudaram a palavra para o gênero masculino ou "Petros" porque não queriam designar um homem com um nome de gênero feminino.
Em Mateus 16,18, é correto dizer que Jesus teria dito: "
Você é 'Kepha', e sobre esta 'Kepha', edificarei Minha Igreja." Em grego, traduziria para: "Você é 'Petros', e sobre esta 'Petra', edificarei Minha Igreja." Foi a tradução da palavra aramaica "Kepha" (Cephas), para a língua grega que causou a confusão entre alguns que acham que Pedro não é chamado "pedra, rocha", mas apenas uma "pedrinha".
Mateus 16,13. 18, João 1,42, 1Coríntios 1,12; 3,22; 9,5; 15,5, Gálatas 2,8-9

Acusadores alegam que Pedro não podia ser a rocha porque DEUS o é: 2 Samuel 22,2. Bom, a Escritura não chama apenas Pedro de rocha, mas também chama Abraão de rocha, em Isaías 51,1-2. Mais ainda, quem é a Luz do Mundo? É Jesus Cristo em João 8,12, mas são os Discípulos em Mateus 5,14.
As palavras "Rocha" e "Luz do Mundo" não se limitam a descrever somente a DEUS.



O mandato de Pedro:
Aqui estão alguns dos atributos de Jesus Cristo que Ele transmitiu ou compartilhou com Pedro agindo por meio dele...

Jesus é:

Pedro é:

O Bom Pastor: João 10,11-14

Pastor da Igreja: João 21,17

A Porta das Ovelhas: João 10,7

João 20,21-23; 21,17

A Rocha: 1Coríntios 10,4

Mateus 16,18

O Fundamento: 1Coríntios 3,11

Mateus 16,18, Efésios 2,20

O que carrega as chaves: Apocalipse 3,7

Mateus 16,19

Infalível: João 14,6

Lucas 10,16; 22,28-32

O Receptáculo da Palavra de DEUS: João 5,30

Mateus 16,17, At 15,7

Que Tem Autoridade: Mateus 28,18

Mateus 18,15-20, At 2,14-40; 15,7

Um Taumaturgo: Mc 2,2-12

At 3,6-12; 5,15

Capaz de ressuscitar os mortos: João 11,43-44

At 9,36-42

A Cabeça Invisível de Sua Igreja: Ef 5,23-24

A Cabeça Visível da Igreja de Cristo: Mt 16,18



Os Pais da Igreja foram os mais próximos aos Apóstolos e, o que quer que tenhamos, veio a nós através deles.
Para que alguém seja qualificado como um Pai da Igreja, é preciso que cumpra quatro condições.
1. Tem que ter vivido antes do ano 800. O último Pai do Oriente foi São Damasceno 674-749, e do Ocidente foi o Santo Venerável Beda 672-735.
2. Tem que ter seguido ensinamentos ortodoxos, fiéis às doutrinas verdadeiras da Igreja.
3. Santidade: Todos os Pais maiores e a maioria dos menores são Santos canonizados, e viveram vidas virtuosas.
4. Tinha que ter uma sanção da Igreja, uma aceitação geral.



A Primazia de Pedro conforme escrita pelos Pais da Igreja...

S. Cipriano, Unidade da Igreja Católica 4. J555-556, 251 D.C.

Sobre ele Ele edifica a Igreja e a ele Ele dá o comando de alimentar as ovelhas (Jo 21,17); e embora Ele conceda um poder semelhante a todos os Apóstolos, Ele fundou uma única cátedra, e Ele estabeleceu por Sua própria autoridade uma fonte e uma razão intrínseca para aquela unidade.
De fato, os outros também eram o que Pedro era; mas a primazia foi dada a Pedro, e assim se faz claro que só há uma Igreja e uma cátedra. Assim também são todos os pastores, e o rebanho é mostrado como sendo um, alimentado pelos Apóstolos de comum acordo.
Se alguém não mantém fortemente esta unidade de Pedro, pode imaginar que ainda mantém a fé?
Se ele abandona a cátedra de Pedro sobre a qual a Igreja foi erguida, ainda pode estar confiante de que está na Igreja?

Origen, Comentários sobre João 5,3 J479a, 226 D.C.

Pedro, sobre o qual é construída a Igreja de Cristo...

S. Cornélio I, Papa, Carta a Cipriano Epist 49. J546-546a, 252 D.C.

Nós não ignoramos o fato de que há um único DEUS, um único Cristo Senhor o qual confessamos, e um único Espírito Santo; e deve haver um bispo na Igreja Católica.

S. Cipriano, Carta a Quintas 71,1. J592a, 254 D.C.

Pois Pedro, a quem o Senhor escolheu primeiro e sobre quem Ele construiu Sua Igreja, quando Paulo mais tarde discordou dele acerca da circuncisão, não reivindicou nada para si mesmo insolentemente nem assumiu algo com arrogância, de forma que ele manteve a primazia e que deveria ser obedecido por noviços e por aqueles que chegaram mais recentemente.


Firmiliano, Bispo, Carta a Cipriano 75,17 J602a, 255 D.C.

A este respeito estou justamente indignado com essa estupidez tão aberta e evidente de Estêvão; que embora ele se glorifique tanto de seu bispado e afirme que é sucessor de Pedro, no qual os fundamentos da Igreja foram postos...


Eusébio, História da Igreja 2:14:6. J651dd, 300 D.C.

No mesmo reino de Claudio, a providência boníssima e cheia de graça que cuida de todas as coisas guiou Pedro, o grande e poderoso dos Apóstolos, que, por causa de sua virtude, foi o representante de todos os outros para Roma.

Aphraates, Tratados 21:13 J693a, 336 D.C.

E Jesus deu as chaves a Simão, e ascendeu e retornou Àquele que lhe enviara.

St. Julio I, Papa, Carta aos Bispos de Antioquia 22:35. J806a, 337 D.C.

Pois o que recebemos do Apóstolo Pedro, estas coisas lhes exprimo.

Dâmaso, Decreto de Dâmaso 3. J910u,382 D.C.

A primeira sé, portanto, é aquela de Pedro o Apóstolo, aquela da Igreja Católica Romana, que não tem mancha nem defeito ou algo semelhante.

*S. Ambrósio de Milão, Sobre Doze Salmos 40:30+. J1261, 387 D.C.

É ao próprio Pedro que Ele diz: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja (Mt 16,18)." Onde está Pedro, lá está a Igreja. E onde está a Igreja, não existe morte, mas sim vida eterna.

S. Jerônimo, Carta ao Papa Dâmaso 15:2, J1346,1346a, 374 D.C.

Não sigo a nenhum líder a não ser Cristo e não me junto a ninguém em comunhão a não ser sua santidade, que é a cátedra de Pedro. Sei que esta é a rocha sobre a qual a Igreja foi edificada. Quem quer que coma o Cordeiro fora desta casa é profanador. Quem quer que não esteja na arca de Noé vai perecer quando vier o dilúvio... Eu aceito aquele que se juntou à cátedra de Pedro.

*St. Agostinho, Carta a Generosus 53:1:2. J1418, 400 D.C.

Se a própria ordem de sucessão episcopal é considerada, quanto mais certa, verdadeira e seguramente a contamos vinda do próprio Pedro, a quem, como a um que representa a Igreja inteira, o Senhor disse: "Sobre esta pedra edificarei Minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16,18)." Pedro foi seguido por Lino, Lino por Clemente, Clemente por Anacleto, etc...
Veja esta lista completa da linha ininterrupta de
Papas.

*Agostinho, Sermões 295:2+. J1526, 391 D.C.

Antes de Seu sofrimento o Senhor Jesus Cristo, conforme sabeis, escolheu Seus discípulos, aos quais Ele chamou Apóstolos. Entre estes Apóstolos em quase toda parte somente Pedro mereceu representar toda a Igreja. Por conta de representar a Igreja inteira, o que só ele podia fazer, mereceu ouvir: "Eu te darei as chaves do Reino dos céus (Mt 16,19)."

S. Pedro Crisólogo, Carta a Eutyches 25:2. J2178, 449 D.C.

Nós lhe exortamos em todo aspecto, irmão honorável, a prestar atenção obedientemente ao que foi escrito pelo Bentíssimo Papa da Cidade de Roma; pois o Bendito Pedro, que vive e preside em sua própria sé, dá a verdade da fé àqueles que a procuram.

*S. Leão I, Papa, Carta aos Bispos da Província de Viena 10:1. J2178a, julho 445 D.C.

Mas o Senhor desejou que o sacramento deste dom pertencesse a todos os Apóstolos de tal maneira que poderia ser encontrado principalmente no Beatíssimo Pedro, o maior de todos os Apóstolos.

S. Leão I, Papa, Carta a Anastácio, Bispo de Tessalônica 14:11. J2179a, 446 D.C.

Através deles o cuidado da Igreja Universal convergiria para a única sé de Pedro, e nada deveria estar em conflito com esta cabeça.


S. Leão I, Papa, Sermões 4:2. J2191, 461 D.C.

Do mundo inteiro somente um, Pedro, é escolhido para presidir sobre o chamado das nações, 
e sobre todos os outros Apóstolos, e sobre os pais da Igreja.

Nota: As referências Jxxxx são de: 'The Faith Of The Early Fathers' ("A Fé dos Primeiros Pais"), por William A. Jurgens
Se Tiago, e não Pedro, tinha a primazia conforme alguns queriam que acreditássemos, então por quê ele não é mencionado nem uma única vez por um único Pai da Igreja ou escritor antigo como sendo mantenedor deste ofício?

Compilado por Bob Stanley em 30 de janeiro de 1999
Atualizado em 15 de abril de 2005

 Voltar à Página Principal...